Instagram sem número de likes: e agora?

“É o fim de uma era!”, ao melhor estilo Rachel e Monica, no seriado Friends. Na última quarta-feira, 17 de julho, a plataforma Instagram anunciou que o número total de curtidas seria ocultado nas publicações, ficando visível apenas ao proprietário do perfil.

A justificativa para a mudança da plataforma foi a de que o foco do Instagram seria o conteúdo e não a quantidade de curtidas recebidas em cada postagem. Segundo Mark Zuckerberg, atual proprietário da rede social, o número de likes recebidos por publicação estaria gerando uma competição nada saudável entre os usuários, o que não seria o intuito da plataforma. Para otimizar o uso do Instagram, então, decidiu-se ocultar a quantidade de curtidas recebidas nas imagens e vídeos publicados, como forma de garantir uma atenção maior ao conteúdo e não à repercussão causada por ele.

A resposta dos usuários em relação a esta mudança não foi exatamente unânime. Há quem concorde com a disputa por likes que permeava a rede social, e a queda na qualidade do conteúdo publicado em busca de mais curtidores. Mas também existem aqueles que criticaram a atualização, acreditando que a finalidade de postar uma foto na plataforma era justamente expor quantas pessoas se identificavam com aquela imagem.

No entanto, a pergunta que fica no ar é: o que muda para quem investia no Instagram em busca de mais leads? Vamos explicar.

QUEM VEIO PRIMEIRO: O CONTEÚDO OU O LIKE?

A primeira questão que devemos compreender é: qual a importância dos likes em uma publicação? É claro que eles indicam o engajamento do público com seu conteúdo. Mas muito mais do que um alto número de curtidas, é importante entender o que elas convertem para você.

Você não paga suas contas com o número de seguidores no perfil do Instagram, certo? Por isso, você deve se preocupar principalmente em relação ao retorno que o engajamento dos usuários do Instagram te proporciona. É neste ponto que a qualidade do conteúdo se torna tão interessante.

Com um conteúdo bem trabalhado, e de acordo com o perfil de público que você gostaria de atingir, você começa a criar fãs da marca em si, e não somente daquela conta no Instagram. E é aí que as curtidas que o conteúdo publicado se tornam mais valiosas: a repercussão que elas causam na plataforma acaba sendo transferida para sua marca, convertendo-se em vendas.

Nesse caso, fica claro perceber que expor aos demais usuários o quanto suas publicações são apreciadas pelos seguidores é irrelevante. O que importa é saber que eles interagem com o que você publica, de maneira positiva. Esse é o engajamento que você deve buscar. O resto é vaidade.

ESTAMOS NA ERA DO CONTEÚDO

Cada vez, se torna mais importante trabalhar a questão do conteúdo, e as mudanças anunciadas no Instagram são mais uma prova disso. Mas, o que isso quer dizer?

Trabalhar seu conteúdo é produzir aquilo pelo que seu público se interessa. Quanto mais você escreve artigos, disponibiliza vídeos, cria debates, enfim, desenvolve experiências relevantes às pessoas que quer atingir, mais elas irão se identificar com sua marca/empresa. E, nos dias de hoje, isso é importantíssimo!

Os consumidores não querem mais se sentir “persuadidos”. Aquele velho esquema de “empurrar” anúncios sobre seu produto para eles tem, cada vez mais, se mostrado ineficaz. Seus futuros clientes querem ser “conquistados”. E para a arte da conquista funcionar, você deve oferecer aquilo que ele procura: entretenimento, informação de qualidade, resolução dos seus problemas.

CONTEÚDO NAS REDES SOCIAIS

Fato é que, nem sempre, as plataformas de redes sociais são ideias para trabalhar conteúdo extenso. Pense como um usuário: quantas vezes você clica em “ver mais”, em uma publicação com um texto muito extenso? Por isso, ter um espaço em que você pode trabalhar seu conteúdo de forma mais aprofundada é fundamental.

Fica cada vez mais difícil pensar em estratégias no ambiente digital sem se ter o próprio site. É lá que seu conteúdo deve ser trabalhado. É lá que você deve alocar os vídeos que produzir, as postagens de blog que quiser compartilhar, as informações sobre seus produtos e serviços, e tudo que precisar ser mais detalhado. As redes sociais devem funcionar, na sua estratégia, apenas como um local que pode espalhar esse conteúdo para mais pessoas.

Atue na redes sociais, como o Instagram, fazendo convites para que os usuários conheçam mais sobre sua empresa e seu conteúdo, trabalhando sempre de acordo com as características de cada plataforma. Assim, você garante uma presença online muito mais consistente e, consequentemente, mais resultados positivos nas suas ações.